Projeto - Eddington and Sundy

Em 2019 comemoram-se 100 anos da confirmação experimental da Teoria da Relatividade Geral. As observações realizadas em 29 de Maio de 1919 no Príncipe foram um marco relevante para a História da Ciência e para a Ciência. Foram efetuadas observações que são um momento marcante da visão que temos hoje do Universo pois permitiram, pela primeira vez, verificar que os dados obtidos experimentalmente estão de acordo com a previsão da Teoria da Relatividade Geral de Einstein para a deflexão da luz pelo Sol.

Permitiram não só a projeção mediática de Albert Einstein, mas acima de tudo, a verificação experimental de uma previsão da teoria, que levou a comunidade científica a encarar a gravidade de uma forma totalmente inovadora e que ainda hoje desafia as maiores mentes do nosso tempo.

Durante o eclipse solar de 29 de Maio de 1919, a ilha do Príncipe, uma ilha na costa Oeste de África e o Sobral, no Brasil, foram palcos de observações astronómicas históricas de um eclipse solar total levadas a cabo por um grupo de astrónomos liderados por Arthur Eddington numa expedição conjunta entre a Royal Astronomical Society e da Royal Society.

 

 

 

 

 

 

 

Poderá acompanhar as múltiplas atividades que serão organizadas através:

 

da página oficial, em português (https://esundy.org/);

do Facebook (https://www.facebook.com/EddingtonatSundy/);

do Instagram (https://www.instagram.com/eddingtonatsundy/).

flyersundy.jpg

Vão decorrer uma série de iniciativas ao longo do ano (atualizações constantes):

No âmbito da comemoração dos 100 anos da expedição de Eddington a S. Tomé e Príncipe, a Ciência Viva convidou os nossos alunos e professores a participarem num projeto educativo internacional, que visa assinalar o centenário do episódio histórico de 29 de Maio de 1919.

 

Cada equipa irá idealizar um projeto que vai abranger diferentes vertentes, desde os factos históricos ligados a esta expedição até à ciência nela envolvida. O projeto irá conter atividades experimentais assim como uma vertente de divulgação à comunidade.

Oficinas de formação

 

O séc. XXI começa com a incerteza do futuro e a incapacidade de definir as competências que os alunos deverão ter ao entrar no mercado de trabalho. No entanto, muita investigação está sendo realizada na área educativa que permite identificar competências numa era de profundas mudanças tecnológicas. Diversos quadros de referência identificam como os conhecimentos, as aptidões e os valores podem ser justapostos em inúmeros domínios. Numa escola aberta ao Mundo é essencial o domínio de línguas, da criatividade, da capacidade de comunicação, da colaboração, da literacia digital, do pensamento crítico e da responsabilidade pessoal e social. Face a estes desafios que se colocam à Escola, foram promovidas oficinas de formação:

 

Eco-design

Dinamizadores: Janne Iren Robberstad e Joana Latas

Resumo: O eco-design é a abreviatura de design ecologicamente sustentável. Quando criamos algo pensamos frequentemente sobre o seu design, a sua função, o seu funcionamento, o processo de produção, … Esta oficina de formação irá levar os participantes a refletir sobre a gestão sustentada de recursos e matérias-primas, o ciclo de vida de um produto e de que forma este tem um impacto sobre o ambiente. O eco-design está intimamente relacionado com o círculo da economia verde. Nesta oficina de formação, os professores irão aprender um pouco sobre como pensar holisticamente e conhecer algumas maneiras fáceis de ajudar a tornar o mundo um pouco melhor. Tudo isso, enquanto se divertem!

Topo da página

Topo da página

Metodologia Global Science Opera

Dinamizadora: Janne Iren Robberstad

Resumo: A Global Science Opera é uma iniciativa internacional, educacional e transdisciplinar entre os campos das artes e da ciência. Utiliza uma metodologia baseada em "Write A Science Opera", que se baseia na curiosidade dos participantes em torno de um tema científico. É utilizada uma metodologia inquiry-based e hands-on, de uma forma democrática.

Combinando a Arte com a Ciência, é criada uma experiência holística do tópico em questão. Às vezes, a arte pode expressar o que as palavras não podem e é um auxílio que nos ajudar a entender melhor conteúdos complexos. A oficina é muito prática, pois a aprendizagem da metodologia envolve a sua utilização na criação de uma “mini-mini-ópera".

Topo da página

Programa 10 x 10 “10 Temas 10 Países”

Trata-se de um programa de Intercâmbio Escolar Virtual envolvendo 10 países e 10 temas transversais da ciência, lançado no âmbito do projeto "Eddington na Sundy" e que se propõe, ao longo de 2019, no dia 29 de cada mês (exceptuando os meses de fevereiro e maio), convidar um especialista que irá apresentar um tema que será depois debatido, em simultâneo, por alunos e professores de várias instituições de ensino.

Cada sessão será constituída por duas partes:

1ª parte - apresentação do tema (20 min.)

2ª parte - discussão (20 min.)

As sessões serão estabelecidas através do Google Hangouts e serão transmitidas em direto via YouTube.

Ao longo das várias sessões serão abordados temas variados, tais como: Biosfera do Príncipe, Alterações Climáticas, Observação do Céu no Observatório Real Greenwich, eclipses, astronomia inclusiva, SKA entre outros. Mais informações através do preenchimento do formulário disponível em https://tinyurl.com/10X10-EatS.

A primeira sessão decorreu no dia 29 de janeiro e foi dinamizada por Plácida Lopes (coordenadora da Unidade de Gestão da Reserva da Biosfera da Ilha do Príncipe), que se debruçou sobre a “Reserva da Biosfera da Ilha do Príncipe”.

A segunda sessão intitulada “Causas e efeitos das Alterações Climáticas  – Um Olhar sobre o futuro do Planeta” dinamizada por Luis R. Vieira (Universidade do Porto - PORTUGAL) e que decorreu no dia 29 de março.

Topo da página

Gravity 2019 – Global Science Opera

 

Trabalho colaborativo, com muita criatividade e transatlântico pode parecer. Quatro equipas do Brasil e São Tomé e Príncipe estão trabalhando na história principal da Global Science Opera - GRAVITY usando o Skype e o Google Docs.

Os quatro grupos de alunos, do Príncipe, de São Tomé, do Sobral e de Campos, vão trabalhar em sessões conjuntas, através de plataformas online para que juntos consigam criar a história da Global Science Opera - GRAVITY.

"Ensaios na Escola Portuguesa de São Tomé e Príncipe - CELP. Os alunos estão a trabalhar para preparar suas cenas para a história principal."

 

Veja o Vídeo

Topo da página

Ministério da Educação

EPSTP-CELP –

Escola Portuguesa de São Tomé e Príncipe – Centro de Ensino e Língua Portuguesa

Sede:  C.P. nº 636 - São Tomé

Telefone:  +239 999 58 19

Contacto Eletrónico da Escola - direcaoepst@gmail.com